A eterna sonoridade



(Renata Simões)

Ele se definia como um missionário, defensor da educação e da cultura. Mas esse paraibano de Itaporanga, nascido em 13 de agosto de 1962 e que se tornou o primeiro Doutor em trombone do Brasil, ia muito mais além: defendia a construção do ser humano, a capacidade de superação que cada um de nós pode ter; exemplificava a disciplina, o respeito por sua profissão, a responsabilidade de tornar importante cada música que tocava, fosse nos grandes palcos internacionais ou na simplicidade das festividades pelo nosso sertão afora.

Radegundis Feitosa era assim: um virtuose na arte e na vida, um artista cuja precisão técnica se unia à ternura da sonoridade e à extrema sensibilidade do fraseado musical; um homem trabalhador, de alegria e energia contagiantes, cuja generosidade revelava um olhar profundo sobre as dificuldades da vida; um professor cuja dedicação ultrapassava a sala de aula, defendendo que sua vitória era fruto de esforço e disciplina e que, portanto, qualquer pessoa poderia alcançar os mesmos patamares atingidos por ele.

Tendo iniciado sua vida musical em uma banda de música em sua cidade natal, Radegundis rodou o mundo, mas escolheu a Paraíba para viver e fazer sua música. Aqui, defendeu e divulgou a música brasileira, lutou pelo ensino de música nas escolas de formação básica e pelo desenvolvimento da própria universidade, defendendo a ampliação do universo acadêmico com a criação de novos cursos de graduação em música e também de pós-graduação.

O doutorado em Washington não lhe tirou a simplicidade, o reconhecimento mundial não lhe tirou o amor pela sua pátria e por sua origem, e ele nos deixou seu exemplo de grande alegria na possibilidade diária de realização e crescimento. O som de seu trombone e de sua risada ecoarão para sempre na mente daqueles que o conheceram.

(excerto do projeto "Memórias Concertantes", acervo do Mestrado em Música da violinista paraibana Renata Simões, ora em curso: https://www.facebook.com/memoriasconcertantes/)


Patrono do Blog
Carlos Romero (1923-2019), cronista paraibano.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário

Deixe o seu comentário