Renasce uma livraria

(Germano Romero)



Emmanuel é considerado o eminente guia espiritual de Chico Xavier, o maior médium de todos os tempos. Nos 500 livros publicados por Chico, sem se dizer autor de nenhum deles, mais de 100 foram ditados por Emmanuel, através da psicografia. Dos mais de 60 milhões de livros vendidos, traduzidos em 30 idiomas, o “santo” de Uberaba não ficou sequer com um centavo para uso pessoal. Que diferença de outros religiosos...

O cronista Carlos Romero costumava enfatizar em textos e palestras que o Espiritismo nasceu de um livro. Sim, “O Livro dos Espíritos”, publicado por Allan Kardec, há 162 anos, em Paris, fundava a doutrina recentemente documentada em um espetáculo cinematográfico de alta qualidade.

A importância do livro como instrumento maior de propagação das ideias e do conhecimento humano foi enfatizada por Emmanuel na célebre frase - “A maior caridade que podemos fazer pela doutrina espírita é a sua própria divulgação”. Estimulado pelos efeitos da poderosa capilaridade das letras, o cronista Carlos Romero criou, há mais de 10 anos, o “Sorteio do Livro Espírita”, na Federação. Depois de seu desenlace, a iniciativa continua mantida, como sempre, à base de doações espontâneas, todas as quintas-feiras, nas reuniões públicas e doutrinárias, às 15h00.

O pai de meu pai, José Augusto Romero, que presidiu a Federação Espírita Paraibana por 44 anos consecutivos (uma vida!), também era muito sensível ao conselho de Emmanuel. Havia na Federação, logo no início, uma pequena biblioteca com livros que eram emprestados a quem se interessasse. Como as atividades nas casas espíritas são voluntárias, ficou difícil a manutenção desse formato e a biblioteca se transformou em livraria, que recebeu o nome de “Livraria Léon Denis”, por sugestão de José Augusto. Decerto, pela declarada admiração ao autor do livro que o tornou espírita, “O problema do ser, do destino e da dor”, de Léon Denis. Este pensador e escritor espírita, que, com Gabriel Delanne e Camille Flammarion, formou o célebre trio de franceses que deu brilhante continuidade à obra de Kardec.

A livraria continuou abrigada na Federação por várias décadas até atingir agora o seu apogeu, com a grande reforma empreendida na gestão do presidente Marco Lima. Na semana passada, depois de uma reconfiguração geral de alto nível, foi reaberta ao público.

É sempre uma gratificante notícia quando abrem ou ampliam uma livraria pelo mundo. Com a crescente tendência para a leitura em formatos digitais, o livro impresso sofre perdas irreparáveis no mercado. Problemas de espaço, a praticidade, a velocidade da vida moderna e outras razões como a própria comodidade fazem crescer os adeptos do e-book, padrão de inquestionáveis vantagens de manipulação e armazenamento. Embora sem a magia histórica, sem o cheirinho bom de papel e o aconchegante contato tradicionalmente cativante.

Merece aplausos a iniciativa da Federação Espírita Paraibana na realização desse louvável projeto de reforma de uma livraria que já pertence à história do Espiritismo na Paraíba. Para quem não conhece, fica a dica do endereço: Rua Bento da Gama, 555, ao lado do Posto Maia.


Patrono do Blog
Carlos Romero (1923-2019), cronista paraibano.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário

Deixe o seu comentário