Um trabalho muito sério



Quando os homens da limpeza púbica aparecerem à sua frente, faça uma ligeira reflexão. Lembre-se que eles limpam a sujeira que você produz. Merecem todo o nosso respeito e admiração. E à noite, enquanto você passeia, vai às festas, restaurantes, se diverte, eles trabalham.

Outrora, eram chamados homens do lixo. Ora, vejam só... Homens do lixo somos nós que sujamos as ruas, as praças, e a praia. Eles são homens da limpeza.

Preste atenção ao trabalho deles. Veja como é duro coletar o lixo. Muito diferente desse meu trabalho macio em que as mãos digitam as teclas deste computador. Um trabalho sem suor. Mas os garis suam por todos os poros. E quase não conversam. Trabalham em silêncio.

Graças a estes agentes da limpeza pública, tudo é recolhido, tudo fica livre da sujeira. E como eles dão duro no serviço! Só em olhá-los trabalhando deixa a gente cansada.

Os nossos agentes da limpeza pública vestem-se de vermelho. Seria alguma alusão ao vermelho da nossa bandeira revolucionária, que ostenta um “Négo”?...

Só sei que eles chamam logo a nossa atenção com a cor de suas vestes. Cor de sangue. Pena que ganhem tão pouco. Nada de gratificações extraordinárias, de gordas aposentadorias e muito menos de mensalões ou propina da Friboi. Acho que, à noite, quando vão se deitar, o corpo todo deve estar dolorido. Quanto cansaço, meu Deus do céu!

Também me veio à lembrança uma greve, lá na bela Amsterdam, que, de uma hora para outra virou um monturo só. Por pouco os urubus não pousaram nas suas praças, avenidas e pontes para decepção de Rembrandt e Van Gogh. Os homens da limpeza pública resolveram cruzar os braços. Foi um Deus nos acuda... Que eles nunca mais precisem cruzar os braços.

E no Natal, será que eles têm uma confraternização. Isto fica para os de cima, os produtores do lixo. Lixo que eles recolhem com muito trabalho.
Patrono do Blog
Carlos Romero (1923-2019), cronista paraibano.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário

Deixe o seu comentário