Nada de espírito de ovelha!

Começo engatilhando a seguinte pergunta: Se, num cercado, houvesse um rebanho de cem ovelhas, e uma delas conseguisse pular o cercado, quantas ovelhas ficariam? Certamente responderá o leitor, muito entendido em aritmética: "Ora, cronista, restariam noventa e nove". Errado. Você pode saber de aritmética, mas nada entende de ovelhas, decerto nunca foi pastor. Pois fique sabendo que quando uma ovelha pula um cercado todas as outras a acompanham... Ovelha é um bicho muito bobo, vai na onda dos outros.

Ora, ora, mas acontece que há muita gente por aí exatamente com esse espírito de ovelha. Não tem vontade própria. Está sempre seguindo a maioria. São chamados popularmente de “Maria vai com as outras”. São totalmente influenciáveis e acreditam em tudo o que os outros dizem. Possuem cabeça, mas não a usam. Sua vontade é a vontade do pastor.

A propósito, narra o Evangelho que, certa vez, Jesus estava olhando a multidão indo pra lá e pra cá, e teve pena dela, pois lembrava ovelhas sem pastor. Acontece que o pastor aí não é uma pessoa, mas a consciência. Muita gente pensa que pensa, mas não pensa. Vai na onda, não reflete, não examina, não sabe escolher. É, como disse, chamada “Maria vai com as outras”.

Paulo de Tarso ensinou que devemos examinar tudo e escolher o que for bom. Veja bem: examinar tudo. Todavia, o espírito de ovelha não sabe escolher por conta própria. Deixa que o líder religioso escolha por ele. Ah, meu leitor amigo, haverá maior subserviência do que isto? Lembrar que quem não escolhe por si não tem responsabilidade na escolha feita.

Estamos constantemente abdicando do ato de escolher. Que vergonha! Não seja ovelha. Tenha vontade própria. Não abdique desse privilégio que é dado ao homem. Não se deixe levar pela maioria, não seja um ser passivo diante da televisão. Aceitando tudo que dela sai. Seja um ser pensante. Use com sabedoria o seu poder de escolha, seu livre arbítrio...

Que a criança ou o idiota sejam manobrados, está muito bem. Mas você, não. Examine tudo e escolha o que for bom. Use esta coisa maravilhosa que se chama discernimento. Ora, discernir é escolher bem, e escolhe bem quem usa de sabedoria. E a sabedoria vem do conhecimento, da experiência. Daí a importância do estudo. Não tenha medo de pensar por você mesmo.

Continuo advertindo: Tem muita gente por aí com o espírito de ovelha. Veja se a raposa ou a serpente vão na onda. Até mesmo com relação à moda, é preciso ter certo bom senso. Eu jamais botaria uma calça desbotada e esfarrapada, ou um bermudão lá em baixo, somente por que é moda... E não venha me dizer que é uma questão de idade. Minha mãe, com seus 90 anos, nunca deixou de usar um vestido todo colorido. Valia a sua vontade. E com esse ânimo ela atravessou os 100 anos sorrindo. Dizia sempre: “a moda quem faz sou eu".

Nada, portanto, de viver sem reflexão. Nada de espírito de ovelha.
Patrono do Blog
Carlos Romero (1923-2019), cronista paraibano.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário

Deixe o seu comentário