Os dribles de Sérgio

Em mãos o mais recente livro do amigo e colega da Academia de Letras, Sérgio de Castro Pinto, intitulado “A flor do gol”, vindo à luz, justamente, por ocasião da recente Copa do Mundo. Foi-se a Copa e ficou o livro para nos deliciar com seu criativo e inteligente texto.

E o poeta começa o livro se referindo aos saudosos dribles de Garrincha, que tanto irritaram os adversários do gramado, graças aos “parêntese das pernas tortas”, como descreve Sérgio.

Mas o autor não fica atrás com seus dribles de linguagem e vai ouvir os animais, o que me faz lembrar do seu antológico “Zoo imaginário”, um livro que li e depois fui comprová-lo na visita que fiz ao Taronga, o famoso Zoológico de Sidney, na Austrália.

E eis aqui o nosso poeta olhando o miúdo e incansável caminhar das formigas, carregando folhas mortas. Ora, como Sérgio sabe ver o que muita gente olha e não vê. Bem dizia o mestre Machado de Assis que a vantagem dos míopes é que vêem, onde as grandes vistas não alcançam.

O poeta também vira cronista, no poema Urbano, ao acompanhar a caminhada de um vira-latas pela calçada da cidade que ele conhece na palma das patas.

No poema Exílio, a sensibilidade de Sérgio chega ao auge. Poucos, muito poucos mesmo, ao verem um móvel de madeira numa sala, fazem as reflexões sobre a árvore donde veio aquela madeira. “A árvore que foi (no exílio da sala)”. É o caso de dizer: na linguagem de Sérgio, a filosofia, muitas vezes, se alia à poesia.

Afinal ver bem é ver em profundidade. É ver o que o olhar comum das pessoas não vê, o que passa despercebido pela maioria.

Ora, fazer poesia num campo de futebol, ver o gol como uma folha seca, só mesmo um Sérgio, com sua sensibilidade, sua imaginação fértil, sua inteligência refinada, sua acuidade lírica.

E para concluir, destaquemos que “A flor do gol” tem embasados pronunciamentos dos mestres João Batista de Brito e Hildeberto Barbosa Filho, o que valoriza ainda mais o livro.
Patrono do Blog
Carlos Romero (1923-2019), escritor, jornalista, membro da Academia Paraibana de Letras.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário

Deixe o seu comentário