Ora bolas

Estive pensando... Que seria do mundo sem as bolas? Olho com os meus olhos, que são bolas. Olho a noite estrelada e o que vejo? Os astros, ou melhor, os mundos em forma de bolas, a começar pela nossa Terra, nossa Lua, nosso Sol. E viva o redondo!

Se as bolas fossem extintas, que seriam de muitos esportes, a começar pelo futebol, que todos os dias nos dá lição de moral. A bola estaria representada pelo dinheiro. Todo mundo buscando a chamada pelota. Mas, não devemos querer juntar muito dinheiro. O dinheiro precisa sair, circular, promover a riqueza, No futebol, assim como no basquete, nenhum jogador fica com a bola. Ele tem de passar para o outro. Só o juiz, quando o jogo acaba é que pode segurar e sair com a bola.

Bolas, bolas, este cronista parece que não está bem da bola, isto é, do juízo. No nosso corpo, além do chamado globo ocular, temos os seios, que são redondos. Os seios femininos, digo, porquanto os masculinos são apenas uma amostra. Não servem para nada. São decorativos. Quando alguém desejar conhecer uma coisa inútil, cite o peito do homem.

Dizem que o arquiteto Niemeyer, que meu filho arquiteto não me deixe mentir, inspirou-se no redondo, nas curvas, ao invés das linhas retas. A curva é que dá graça. E viva a curva feminina.

Contesto o ditado: “Deus escreve certo por linhas tortas”. A ortografia divina nunca foi torta.

Se não houvesse o redondo o que seria do Universo? Até as galáxias são em forma de espiral. Impossível imaginar um mundo apenas de linhas retas, com exceção da linha do horizonte, que na verdade, é fictícia. As frutas, quase todas, em geral, são redondas.

Voltando ao futebol, ele também dá uma magnífica lição de solidariedade, de altruísmo. O jogador nunca prende a bola para si. Passa logo para o outro. Nem o goleiro a prende. Passa logo para o companheiro.

Costuma-se dizer: fulano não é bom da bola. Portanto, viva a bola. E eu já estou receando que o leitor diga que o cronista não anda bem da bola.

Pensando bem, mil vezes a bola do que a bala, tão em voga hoje em dia...
Patrono do Blog
Carlos Romero (1923-2019), cronista paraibano.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário

Deixe o seu comentário