A mulher e o cabelo

O que a mulher tem de mais precioso: o cabelo. Chega-se a dizer que os cabelos são a moldura do rosto. Antigamente, no tempo de minha mãe, lá em Alagoa Nova, o cabelo feminino quase dava nos pés. Cabelo curto era para meretriz. Minha mãe os tinha longos. Até que um dia, achou de ir à capital, o que sempre fazia, e viu que a moda do cabelo curto era a grande novidade. Muitas mulheres ficaram na dúvida se deveriam seguir a nova moda. Minha mãe não teve dúvida, tratou logo de meter a tesoura na bela cabeleira.

Voltando à terrinha, notou que muitas conservadoras da moda antiga, chegaram a censurá-la. Mas dona Piinha tinha muita personalidade. Começa que foi uma das primeiras mulheres a se submeter a um emprego público, na função de telegrafista. Tudo mediante concurso. Ela não quis ser dependente do marido. E ei-la de cabelo bem curtinho, dando duro no emprego federal, nos Correios e Telégrafos.

Sobre o cabelo feminino, lembramos que o filósofo Schopenhauer dizia que “a mulher é um animal de cabelos longos e idéias curtas”. Que discriminação absurda. Mas isto foi antigamente, porque hoje a mulher está dominando em todos os setores da sociedade.

E é tão bonito ver a mulher cuidando de seus cabelos. Quando pressentem que alguém está olhando para ela, principalmente se for homem, a primeira coisa que faz é ajeitar os cabelos.

Nada mais divertido do que ver, num grande salão de beleza, as mulheres entregando a cabeça às massagens dos aparelhos elétricos, num verdadeiro estado de êxtase..

Mulher pelada (refiro-me ao cabelo) seria um horror! E lembrar que a bela Maria Antonieta ficou completamente sem cabelos... Como o estado emocional influi na pessoa!

E, aqui para nós, eu acho lindo esse cuidado com os cabelos por parte da mulher. Nada de cabelos longos, cabelos que davam nos pés.

Não canso de observar quando elas se sentem notadas, passam logo a mão no cabelo. Um gesto muito feminino. Adoravelmente feminino.

E minha Alaurinda, mal chega do salão, vai logo perguntando: “gostou do meu cabelo?” Evidente que gostei...
Patrono do Blog
Carlos Romero (1923-2019), cronista paraibano.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário

Deixe o seu comentário