Pensar, sentir, agir, falar


A gente pensa, a gente sente, a gente age, a gente fala. Esses os grandes verbos de nossa vida. Deles depende a nossa paz interior. E paz interior é tudo na nossa existência, um estado que não depende do dinheiro, nem do poder.
Mas vamos ao primeiro item: o pensar. Somos o que pensamos. É a vez de dizer: dize-me como pensas e eu te direi quem és. Sim, porque os nossos atos são reflexos dos nossos pensamentos. Muita gente ignora que o pensamento é coisa, vibração, energia de natureza eletromagnética. Você não o vê, mas ele existe. E ainda bem que é invisível. Já imaginou se a gente soubesse os pensamentos dos outros? Deus sabe o que faz. O pensamento é tão importante que o filósofo Descartes chegou a afirmar: “Penso, logo existo”. Repetindo, você é o seu pensar. Daí o cuidado que devemos ter com o pensamento. Tudo começa com ele. Quem pensa bem, sente bem, quem sente bem, fala bem, age bem. E basta de tanto bem.
E o falar? Quantos desentendimentos, quantas discussões, quantas brigas por causa da fala. A discussão é uma briga. Briga de palavras. Mas é bom lembrar que estou, aqui, me referindo à má discussão, em geral movida pela vaidade, pela intransigência, pelo orgulho, pelo ódio. E onde há ódio, não prosperam o amor, a concórdia, nem a compreensão.
E digo tudo isso em beneficio da saúde. Uma pessoa com raiva é capaz de tudo e o seu organismo termina somatizando e sofrendo as consequências desse comportamento negativo.
Ah, como é importante o falar... Disse bem Jesus: que o teu falar seja: sim, sim, não não. Nada de subterfúgios, dissimulação.
É preciso que saibamos ser moderados em tudo. Nada de afobação, nada de discussão exagerada. Não esquecer que tudo vem dos nossos pensamentos, que a gente não vê, e que, às vezes, terminam se materializando em atos dos quais podemos vir a nos arrepender.
É muito importante que estejamos sempre vigilantes, pois a gente erra, muitas vezes, por falta de vigilância. Daí a grande recomendação de Jesus: “orai e vigiai para não entrardes em tentação”. E o homem vive numa ilha cercada de tentações por todos os lados. Tentação do dinheiro, do sexo, do poder, da vaidade, do orgulho, da inveja. Então, não esqueçamos: muito cuidado com estes verbos: pensar, sentir, agir, falar!
Patrono do Blog
Carlos Romero (1923-2019), escritor, jornalista, membro da Academia Paraibana de Letras.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário

Deixe o seu comentário