Por falar em terapia...

Se não estou enganado, terapia significa tratamento. E existem diversos tipo de terapias. Mas não é como médico, que não sou, que venho falar de terapia, que tanto ameniza a vida.

Ao que se informa, o físico e matemático Pascal costumava sair do dia-a dia, para, à noite, debruçar os olhos sobre a amplidão cósmica e ficar, quase em estado de êxtase, contemplando o belo espetáculo, que para muita gente passa despercebido. Ha quem erga o olhar para cima apenas para saber se vai chover. Pascal era diferente. Daí a paz que reinou em seu espirito.

Dar um passeio de manhã à beira-mar é uma excelente terapia. Todo seu corpo vibra. E, vez por outra, se encontrar com um amigo, é uma beleza. Lembrar que o próximo é nossa escada para atingir Deus. Portanto, leitor, cuide logo de se reconciliar com o teu inimigo, enquanto estás a caminho com ele, como ensina o Evangelho.

Mas vamos adiante. Haverá melhor terapia do que ouvir uma boa música. Exemplo: a Pastoral, de Beethoven, ou a Alla Rustica, de Vivaldi? E foi passeando num bosque, que Beethoven, o gênio de Bonn, achou de passar para a partitura aquela música que tanto nos eleva e nos enleva. Assim como dizem que foi uma lua boiando no Reno que o inspirou a compor a bela e profunda Sonata ao Luar.

E que dizer do livro, isto é, de uma boa leitura? A gente nem sente a vida passar.

Uma boa conversa é também outra boa terapia. A gente sai dela com outro astral. Vez por outra é recomendável bater um gostoso papo com alguém que se afina conosco.

Ah – já ia me esquecendo de uma das mais eficientes terapias: aguar um jardim e sentir a alegria das plantas. Conviver um pouco com a Natureza, matar a sede das plantas, que a brisa acaricia, numa manhã de sol, é, sem dúvida, uma excelente terapia.

Há também quem faz do trabalho uma terapia. Sim, desde que esse trabalho atenda a uma vocação e não só a uma obrigação. Feliz é aquele que trabalha no que gosta.

Não esquecer que o isolamento, quando propicia uma reflexão, também é uma boa terapia. Retirar-se para um lugar ermo e ficar pensando, meditando... nada como uma conversa íntima.

Olhai os lírios do campo e as aves do céu – convidou Jesus. Eis aí uma saudável terapia: contemplar a beleza da natureza. É necessário saudar as coisas que embelezam a vida, e entrar em comunhão com Deus.

Patrono do Blog
Carlos Romero (1923-2019), escritor, jornalista, membro da Academia Paraibana de Letras.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário

Deixe o seu comentário