Pensar, sentir, agir, falar

A gente pensa, a gente sente, a gente age, a gente fala. Esses os quatro verbos mais importantes de nossa vida. Deles depende a nossa paz interior. E paz interior é tudo na nossa existência, que não depende do dinheiro, nem do poder. Não há dinheiro que compre uma consciência tranquila, que desfaça um remorso, um sentimento de culpa.

Mas vamos ao primeiro item: o pensar. Somos o que pensamos. É a vez de dizer: diz-me como pensas e eu te direi quem és. Sim, porque os nossos atos são reflexos dos nossos pensamentos. Muita gente ignora que o pensamento é coisa, vibração, energia de natureza eletromagnética. Você não o vê, mas ele existe. E ainda bem que é invisível. Já imaginou se a gente soubesse os pensamentos dos outros? Deus sabe o que faz.

O pensamento é tão importante que o filósofo Descartes chegou a afirmar: “Penso, logo existo”. Repetindo, você é o seu pensar. Daí o cuidado que devemos ter com o pensamento, pois tudo começa com ele. Quem pensa bem, sente-se bem, quem se sente bem, fala bem, age bem. E basta de tanto bem.

Quantos desentendimentos, quantas discussões, quantas brigas há por causa da fala. A discussão é uma briga. Briga de palavras, briga de ideias. Mas é bom lembrar que estou, aqui, me referindo à má discussão, na qual não há entendimento, e em geral movida pela vaidade e pelo orgulho, pelo ódio. E onde há ódio, não prosperam o amor, a concórdia, a compreensão.

Não esquecer de que tudo isso que estou dizendo é em benefício da saúde. Uma pessoa com raiva se descontrola facilmente e é capaz de tudo. Já está provado que o seu organismo sofre as conseqüências desse comportamento negativo. A depressão e a tristeza fragilizam o sistema imunológico.

Ah, como é importante o falar. Disse bem Jesus: que o teu falar seja: sim, sim, não não. Nada de mas, mas...

Saibamos ser moderados em tudo. Saibamos usar sem abusar. Nada de afobação, nada de discussão exagerada. Cuidado com o coração, que muitas vezes pifa justamente numa situação de contrariedade. Não esquecer que tudo vem dos nossos pensamentos, que terminam se materializando em atos, que a gente vê.

Pensar, sentir, agir, falar. Muito cuidado com esses verbos. Sua paz de espírito dependerá de suas ações.

O AUTOR
Carlos Romero é escritor, jornalista, membro da Academia Paraibana de Letras e tem a crônica como forma literária favorita. Um estilo no qual retrata com forte dose de lirismo e humor suas sensíveis observações acerca do cotidiano.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário