Por Dentro e por Fora da Moda...

Moda... esse é o assunto! Devemos nos submeter aos seus caprichos e exigências? Evidente que sim, pois, como já dizia Aristóteles, o homem é um animal social. Sei disso, mas, pensando bem, muitas vezes a moda é um exagero. Portanto, é preciso que sejamos, antes de tudo, moderados, como ensinava o oráculo de Delfos. Nada de excessos.

Por que nos submetemos, humildemente, a esses ditames sociais? Não há coisa que encabule mais uma pessoa do que dizer que ela está fora de moda. Todos querem estar em dia com ela.

Acontece que, às vezes, um grupo se insurge contra essa invisível e poderosa ditadora, a exemplo dos hippies, que provocaram uma revolução nos costumes. Como eles foram anatematizados pela sociedade conservadora e preconceituosa! Todo jovem não pensou duas vezes e ei-lo de cabelo grande, calça Jeans, brinco na orelha, dançando ao som da guitarra. Ser hippie era ser moderno, era estar na moda.

Só sei que de lá para cá, começaram a aparecer umas calças desbotadas, furadas, quando não esfiapadas, e muitas delas brancas no traseiro. O costume virou moda. Generalizou-se. Até as conservadoras madames estão, agora, vestidas com as suas calças jeans rasgadas.

Aliás, observando melhor, quase que não se vê hoje a saia feminina. A graciosa saia feminina saiu de moda. A calça, outrora masculina, agora é de ambos os sexos. Outro dia, pus-me a olhar as pessoas nos shoppings. A grande maioria com aquela peça grosseira e feia. Cadê as saias? Gritei silenciosamente. Desapareceram, a não ser nas reuniões sociais, onde se vêem os vestidos longos...

Por que essa subserviência à determinada indumentária? Sei não, só sei que parece que a ordem é que todos fiquem uniformizados. Nada de disparidade, nada de destoar.

Outro dia estava eu olhando umas fotografias antigas, em que se viam respeitáveis senhoras com chapéus que lembravam castelos. E os homens com seus colarinhos de palmo e meio de tamanho. Junto a isso tudo estava a ridícula bengala, o relógio de algibeira, os chapéus de massa ou de palhinha...

Moda, moda, moda... Por trás de tudo isso estão os interesses comerciais. E nós, obedientes ovelhas, não podemos rir das marmotas de antigamente, dos reis e príncipes com seus trajes espalhafatosos. Se você fosse daquela época, evidente que estaria se vestindo como eles. Não atiremos a primeira pedra.

A moda muda a todo momento. Ontem o maiô, hoje o biquíni, que para o poeta Manuel Bandeira foi a maior invenção do século. É a moda!!!

______

Ilustrações: Audrey Hepburn, em Bonequinha de Luxo (1961 - Blake Edwards)

Patrono do Blog
Carlos Romero (1923-2019), cronista paraibano.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário

Deixe o seu comentário