O Melhor Alimento

Vai aqui esta pergunta para você: qual o alimento que não se vê, não tem cheiro, nem sabor, não precisa mastigar e é dado de graça? Adivinhou? Claro que sim... Esse alimento é o oxigênio que respiramos de segundo a segundo, que nos energiza, que nem damos pela sua invisível presença.

Você é capaz de saudar, num almoço, uma picanha ou então uma feijoada, e emitir aquele sinal de satisfação por meio de um sonoro e inconveniente arroto. No entanto, o alimento a que me refiro se processa em silêncio. Surge com a inspiração, quando o oxigêio é tragado e levado aos pulmões, seguindo-se a expiração, quando o ar é expelido em forma de gás carbônico. Um processo de nutrição tão importante, mas que a grande maioria não toma conhecimento. A coisa funciona automaticamente.

Pena que esse ar tão precioso, tão necessário para as nossas vidas, vez por outra seja contaminado, poluído, envenenado.

Vamos, leitor, respirar melhor. Vamos às praias e aos parques. O ar da cidade está muito sujo. Isto sem falar na fumaça que os adoradores do cigarro jogam no ar, obrigando-nos a absorver o veneno da nicotina...

O ato de respirar tem a sua conotação didática. A vida para ser bem vivida consiste num dar e num receber, que, segundo Deepak Chopra, é uma lei. Lei da solidariedade. Ninguém pode, nem deve reter por muito tempo o ar que respira. Tem que devolvê-lo à Natureza. E esta é a grande lição da vida. Respirar é se comunicar com o meio ambiente.

O AUTOR
Carlos Romero é escritor, jornalista, membro da Academia Paraibana de Letras e tem a crônica como forma literária favorita. Um estilo no qual retrata com forte dose de lirismo e humor suas sensíveis observações acerca do cotidiano.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário