Deus Que Castiga?

O renomado cientista Albert Einstein, autor da Teoria da Relatividade, que deu enormes contribuições à Ciência, notadamente à Física, não acreditava em um Deus antropomorfo, isto é, um Deus com forma humana. Sua concepção da Divindade tinha um sentido mais amplo.

Aliás, foi Einstein que certa vez disse: “a ciência sem a religião é paralítica e a religião sem a ciência é cega”. Para ele, o Universo é o pensamento de Deus. Não é possível conceber a Divindade como uma entidade pessoal, individual, sentada em um trono, distribuindo bênçãos e castigos e punindo suas criaturas.

Sobre o tema, vale conferir algumas passagens do livro ASSIM FALOU EINSTEIN, compilado por Alice Calaprice, em edição lançada pela Editora Civilização Brasileira:

Afinal, Deus pune e premia as criaturas? Resposta de Einstein: “Não posso imaginar um Deus que premia e pune as suas criaturas. Deixemos que as almas frágeis, por medo ou absurdo egoísmo, alimentem esses pensamentos”.

E mais adiante: “não consigo conceber um Deus pessoal que influencia diretamente as ações dos indivíduos... Minha religiosidade consiste na humilde admiração do espírito infinitamente superior que se revela no pouco que podemos compreender da realidade”... "Os homens estariam realmente muito mal se se abstivessem de fazer alguma coisa por medo de punição ou pela esperança de um prêmio depois da morte”.

Finalmente esta conclusão do autor da Teoria da Relatividade: “A idéia de um Deus pessoal é estranha para mim e me parece até ingênua”.

Acontece que para muitos religiosos Deus é um ser isolado, distante, e que vive nas alturas, tanto é assim que quando se referem a Ele erguem os olhos para cima, como se estivesse além das nuvens nos observando, nos julgando e nos castigando... É como bem disse o presidente da Federação Espírita de São Paulo em recente entrevista, quando lhe perguntaram: “E nessa imensidão, onde está Deus?” Ele respondeu ironicamente: “Se estivermos em Júpiter e olharmos para a Terra ele está aqui. Estando aqui e olhando para Júpiter, Ele está lá...”

Na verdade, o homem sempre esquece o que o Mestre nos ensinou: “Deus está dentro de nós”.

Patrono do Blog
Carlos Romero (1923-2019), escritor, jornalista, membro da Academia Paraibana de Letras.
RECOMENDE AOS SEUS AMIGOS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários

Postar um comentário

Deixe o seu comentário